quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Comemoração de Isaque - 16 de agosto

"Abração e Isaque" (2005), Slava Groshev (1968 - )

Hoje lembramos do Patriarca Isaque e agradecemos a Deus pela sua inclusão na linha dos pais que levaram ao Messias, Jesus Cristo.

Isaque, o filho prometido e tão esperada de Abraão e Sara, nasceu quando seu pai estava com 100 anos e sua mãe com 91. O anúncio de seu nascimento trouxe alegria e riso a seus pais já idosos (por isso o nome “Isaque”, que significa “riso”). Quando jovem, Isaque acompanhou seu pai ao Monte Moriá, onde Abraão, em obediência ao mandato de Deus, o preparou para sacrificá-lo em holocausto. Mas Deus interveio, poupando a vida de Isaque e proporcionando um cordeiro como oferta substitutiva (Gn 22.1-14), apontando, assim, para o sacrifício vicário de Cristo pelos pecados do mundo. Isaque foi dado em casamento a Rebeca (Gn 24.15), e tiveram dois filhos gêmeos: Esaú e Jacó (Gn 25.19-26). Em sua velhice, Isaque, cego e fraco, queria dar a sua bênção e herança para seu filho favorito e mais velho: Esaú. Mas por intermédio de fraude, Rebeca fez Jacó recebê-la, resultando em anos de inimizade familiar. Isaque morreu com a idade de 180 anos e foi sepultado por seus filhos, que nessa altura já haviam se reconciliado, na sepultura da família na caverna de Macpela (Gn 35.28-29).

ORAÇÃO DO DIA:

Todo-poderoso Deus, Pai Celestial, através do patriarca Isaque tu preservaste a semente do Messias e trouxeste a nova criação. Continue a preservar a Igreja como o Israel de Deus de forma que ela manifeste a glória de teu Santo Nome, ao persistir na adoração do teu Filho, o menino de Maria; através de Jesus Cristo, nosso Senhor.

Fonte: Treasury of Daily Prayer (Concordia Publishing House​, 2008. p. 628-629)

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ó Jesus, teu corpo sagrado, pela Virgem-mãe à luz dado



Ó Jesus, teu corpo sagrado,
pela Virgem-mãe à luz dado,
e o teu sangue também
livrem-nos do mal. Amém.
Kyrie eleison!

- Hinário Luterano, nº 264, hino de Comunhão de Martinho Lutero (1524), baseado em hino medieval, traduzido para o português por Rodolpho F. Hasse (1890-1968)

15 de agosto - Maria, Mãe de Nosso Senhor

“Virgem do Magnificat” (1483), Sandro Botticelli  (1445–1510)
Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. (2 Timóteo 4.8)

Rei dos reis, da Virgem filho - 15 de agosto



Rei dos reis, da Virgem filho,
entre nós ele habitou.
Deus, em corpo e sangue humano,
Deus, Senhor que se humilhou,
os seus filhos alimenta.
Ele disse: “O pão eu sou”.
 

- Hinário para o Culto Cristão, nº 89
Baseado no Hino dos Querubins da Divina Liturgia de São Tiago (séc. IV), traduzido em portugûes por João Wilson Faustini, através do inglês (1960)


Festa de Santa Maria, Mãe de Nosso Senhor - 15 de agosto

A Virgem Maria” (1834), Pierre Claude François Delorme (1783-1859)

Santa Maria, a mãe de Jesus, é mencionada com frequência nos Evangelhos e no livro dos Atos, sendo registradas quase uma dezena de circunstâncias específicas de sua vida: seu noivado com José; a anunciação pelo anjo Gabriel de que ela seria a mãe do Messias; sua visitação a Isabel, a mãe de João Batista; o nascimento de nosso Senhor; a visita dos pastores e magos; a apresentação do menino Jesus no templo; a fuga para o Egito; a visita a Jerusalém na Páscoa, quando Jesus tinha doze anos; o casamento em Caná da Galileia; sua presença na crucificação, quando seu Filho a confia aos cuidados de seu discípulo João; e seu encontro com os apóstolos no Cenáculo após a Ascensão, à espera do Espírito Santo prometido. Desta forma, Maria está presente na maior parte dos eventos importantes da vida de seu Filho. Ela é especialmente lembrada e honrado por sua obediência incondicional à vontade de Deus (“Cumpra em mim conforme a tua Palavra” [Lc 1.38]), por sua lealdade a seu Filho, mesmo quando ela não o compreendia (“Fazei tudo o que ele vos disser” [Jo 2.1-11]), e sobretudo pela mais alta honra que o céu lhe agraciou por ser a mãe de nosso Senhor (“Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre!” [Lc 1.42]) . De acordo com a tradição, Maria foi para Éfeso com o apóstolo João, onde morreu.

Cor litúrgica: Branca


LEITURAS:

† Isaías 61.7-11
† Salmo 45.10-17 (antífona vers. 6 )
† Gálatas 4.4-7
† Lucas 1.(39-45) 46-55


ORAÇÃO DO DIA:

Todo-poderoso Deus, tu escolheste a Virgem Maria para ser a mãe de teu único Filho. Concede que nós, que fomos redimidos pelo seu sangue, possamos tomar parte com ela na glória do teu reino eterno; através de Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre.
Fonte: Treasury of Daily Prayer (St. Louis: Concordia Publishing House​, 2008)

domingo, 13 de agosto de 2017

Dia dos Pais


Os pais não fazem melhor obra e nada mais valioso para Deus, para a cristandade, para todo o mundo, para si e para os seus filhos do que criar bem os seus filhos. Educar seus filhos de forma adequada é o caminho mais curto para o céu”
Martinho Lutero  (1483-1546)
Sermão acerca do estado do matrimônio

Feliz Dia dos Pais!


Os pais podem ganhar o céu através dos próprios filhos, mesmo que não façam outra coisa além de serem pais. Se os pais educam os filhos para que sejam servos de Deus, terão as duas mãos cheias de boas obras por fazer. 
Martinho Lutero (1483-1546)
doutor e reformador da igreja